O Gabinete de Segurança e proteção Civil (Gab SPC), criado pelo art.º 12º do Regulamento Interno/Geral de Utilização do Campus do Lumiar, vem preencher e melhorar as condições de segurança na área do safety, numa comunidade escolar de cerca de 3.000 pessoas, numa área total de terreno de 29.055 m2, com uma área bruta de construção de 12.463 m2 e uma área de implementação do edificado de 8.263 m2.

Desse artigo interessa relevar o seguinte texto:
“A todas as organizações, entidades e empresas, integrantes do Campus, impende especial dever de cooperação com o gabinete de segurança e proteção civil, assim como o dever de colaborar na observância das disposições preventivas, acatando ordens, instruções e conselhos dos elementos responsáveis pelo gabinete de segurança e proteção civil e satisfazendo prontamente as solicitações que justificadamente lhes sejam feitas por estes responsáveis ou equipas, na prossecução dos fins do Plano de Segurança Contra Incêndio do Campus.”


O Gabinete de Segurança e Proteção Civil é assim o garante do cumprimento do Plano de Segurança do Campus A.L. tendo como princípios orientadores estruturar a intervenção humana e implementar uma organização de segurança que tenha por objetivos:

Organizar e gerir a segurança:

►    Prevenindo a ocorrência de uma situação perigosa;
►    Mantendo a operacionalidade das medidas de segurança;
►    Preparando a atuação em caso de emergência.

Conceber e dimensionar:

►    A estrutura organizacional;
►    Os meios humanos e materiais;
►    Os procedimentos de conservação e manutenção das condições de segurança;
►    O programa de formação;
►    O esquema e procedimentos de atuação em caso de emergência.

O Gabinete de Segurança e Proteção Civil que tem como funções genéricas:

►  Monitorizar permanentemente a situação avaliando regularmente a capacidade de mobilização e intervenção do pessoal;
► Articular permanentemente a informação com os Bombeiros., INEM, PSP e as estruturas da Proteção Civil;
► Elaborar um guia de procedimentos que garanta, a funcionalidade e operacionalidade de um conjunto de funções fundamentais, como sejam a evacuação dos ocupantes e a primeira intervenção;
► Garantir o imediato acionamento, se necessário, de meios de socorro externos ou o acionamento do plano de emergência.


O Gabinete de Segurança e Proteção Civil agrega todas as instituições de ensino, organizações, entidades e empresas que partilham o Campus Académico do Lumiar.

Conhecedor de que a proteção dos que partilham o espaço do Campus A.L. depende fundamentalmente da atitude de todos e de cada um face ao perigo e das precauções que podem ser tomadas, o Gab SPC tem no seu horizonte, a promoção do desenvolvimento de estratégias que visem o incremento de boas práticas de segurança, consciencializando a comunidade escolar para a sua autoproteção.

O Gab SPC criado com o espírito de que esta matéria é um imperativo coletivo, aponta procedimentos que se forem do conhecimento de todos, previnem o perigo e reduzem o risco de ocorrência de acidentes.

Neste sentido, toda a comunidade educativa e em particular a comunidade escolar, deverá ter acesso às informações sobre os procedimentos previstos para situações de emergência que todos terão o dever de conhecer e cumprir.


AVISOS

Avisos são informações que se prestam, neste caso à comunidade escolar, sobre a previsível ocorrência de fenómenos que podem provocar eventuais situações de perigo.
Servem também para divulgar e relembrar as normas e procedimentos a adotar face a essas situações, mantendo informada a comunidade do Campus do Lumiar, sobre a sua evolução.

O Campus do Lumiar tem três níveis de avisos a saber:

COR DOS AVISOS LEGENDA DOS AVISOS
AMARELO 

Previsibilidade de ocorrência de fenómenos que não sendo invulgares, podem representar um dano possível para pessoas e bens.
As pessoas devem manter-se informadas acerca da situação prevista, através dos media ou do site do Campus do Lumiar – Gabinete de Segurança, adotando as medidas de prevenção e adequação das suas atividades e comportamentos, de modo a não correrem perigos desnecessários.

LARANJA

Situação de perigo, com condições para a ocorrência de fenómenos invulgares que podem causar danos prováveis a pessoas e bens, colocando em causa a sua segurança.

As pessoas devem manter-se vigilantes e informarem-se permanentemente sobre a situação, através dos media ou do site do Campus do Lumiar – Gabinete de Segurança, inteirando-se da sua previsível evolução e dos possíveis perigos. Devem adotar as medidas de prevenção, precaução e autoproteção indispensáveis e adequar os seus comportamentos de modo a não se colocarem em situações de risco.

VERMELHO

Situação de perigo relevante, com possibilidade de ocorrência de fenómenos de intensidade excecional, dos quais é muito provável que resultem danos consideráveis e uma redução muito significativa da segurança das pessoas, podendo ameaçar a sua integridade física ou mesmo a vida.

As pessoas devem manter-se permanentemente informadas da evolução previsível da situação, através dos media ou do site do Campus do Lumiar – Gabinete de Segurança, adotando as medidas de prevenção, precaução e autoproteção indispensáveis e adequar constantemente os seus comportamentos à situação em curso, assim como para a possibilidade da determinação de medidas de emergência.

Devem seguir-se em todas as circunstâncias, as instruções das Autoridades.

 


PROCEDIMENTO SOCORRISTA

Dados importantes para o Socorrista e para a passagem de dados ao CODU:

Meios: Telefone ou Telemóvel

  • Identificação (Nome e contacto / Local)
  • Motivo da chamada (tipo de ocorrência, ficha CODU, etc.)
  • Idade e sexo da vítima;
  • Estado de consciência, com o resultado da avaliação neurológica (AVDS - Alerta, Voz, Dor, Sem Reação/Resposta);
  • Parâmetros vitais:

1) Ventilação ----- Frequência - Amplitude (Superficial, Normal, Profunda) - Ritmo (Regular, Irregular)
Se determinado: SpO2 à chegada
2) Pulso ----- Frequência - Amplitude (Cheio, Fino) - Ritmo (Regular, Irregular)
3) Pressão Arterial ----- Sistólica e Diastólica
4) Temperatura (hipotermia, normal, hipertermia)
5) Glicémia capilar (se determinada);

  • Alterações da pele e das pupilas
  • Queixas atuais significativas

Recolha de informação - CHAMU:

C – Circunstâncias da ocorrência (quando começou, se é a primeira vez que lhe aconteceu, mecanismos de lesão, etc.) bem como o que já vez para aliviar a situação; 
H – História de doenças anteriores da vítima 
A – Alergias; 
M – Medicação habitual; 
U – Última Refeição

  • Resultado do exame físico da vítima ou seja, os achados importantes encontrados durante esta observação;
  • Cuidados pré-hospitalares já instituídos (ex. água com açúcar/papa de açúcar, imobilização de uma fratura, controlo de uma hemorragia, etc.).
ALGUNS VALORES DE PARÂMETROS VITAIS DE REFERÊNCIA
IDADE FREQUÊNCIA RESPIRATÓRIA FREQUÊNCIA CARDÍACA PA SISTÓLICA
Menos de 1 ano 

30-40

110-160

70-90
1 a 5 anos

25-30

95-140

80-100
5 a 12 anos

20-25

80-120

90-110
Mais de 12

15-20

60-100 100-120
Adulto 12-20 60-100 100-140

Glicémia: valores de 60 a 200, conforme situação.
Temperatura: Hipertermia: mais de 37,5ºC; Hipotermia: menos de 35ºC
RCP adulto: não ventila; Inconsciente + FResp abaixo de 6 + FCard abaixo 40
RCP Pediátrico: não ventila; Inconsciente + FResp abaixo de 10 + FCard abaixo 60


 

CONTACTO:

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.   

Para este endereço podem ser enviados pedidos de informação ou expostas situações de risco ou perigo que sejam detetadas no Campus.