Pedro Emanuel Paiva 

NOTA BIOGRÁFICA: 

Pedro Emanuel Paiva tem 41 anos, é especialista em comportamento canino há 17 anos e o fundador/diretor da Associação Pet B Havior.
Foi operacional e formador cinotécnico, ao serviço de uma força policial de 2002 a 2016, tendo-se especializado nas seguintes vertentes: trabalho com cães de guarda e defesa e cães de busca e salvamento, cães de terapias e de deteção de odores.

Trabalhou com cães de defesa policiais de 2002 a 2006 e, entre 2006 e 2014, fez a especialização em cães de Busca e Salvamento (em unidades colapsadas, grandes áreas e de pistagem), com participação em cenários nacionais e internacionais, no combate à emigração ilegal e tráfego humano.
Entre 2011 e 2013, integrou o projeto na área de Cães de Atividades Assistidas com escolas públicas de ensino especial e, de 2013 a 2014, participou na CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção).

Desde 2015 desenvolve com a Câmara Municipal de Oeiras um protocolo de consultadoria comportamental animal. Promove com este município a realização de diversas formações, tendo especial destaque a formação, a seu cargo, para agentes de proteção civil e policiais desta autarquia.

Foi ainda produtor de conteúdos na rádio M80 com a rúbrica “AQUI HÁ BICHO!”, onde diariamente respondia as questões relacionadas com o comportamento animal.
É atualmente coordenador técnico do projeto de Terapias Assistidas com Cães a Crianças Vítimas de Cancro, pela Pet B Havior, em parceria com a Associação Princesa Leonor, a Fundação do Gil e com um agrupamento de escolas públicas do concelho de Sintra.

Desde 2016, participa no programa televisivo “SOS DONOS EM APUROS”, na CMtv, onde são por si analisados, selecionados e abordados casos reais de cães de companhia com problemas comportamentais.
Em 2017 iniciou uma parceria com a Câmara Municipal de Gondomar através de um protocolo de consultadoria comportamental animal. Promove, assim, neste município a realização de diversas formações e ações de sensibilização para o bem-estar animal.

Numa parceria com o Pavilhão do Conhecimento – Centro de Ciência Viva, abraça o projeto “Passaporte Canino”, desde 2017, visando a sensibilização e formação de tutores de animais de companhia neste espaço, num ciclo formativo anual, abrindo as portas para a promoção do bem-estar e educação de cães em espaços públicos.

Autor do livro “Eu e o meu cão”, que se enquadra no Planeamento de Educação Ambiental das escolas públicas e privadas de Oeiras, sendo a principal ferramenta de promoção à adoção responsável e à sensibilização e prevenção para a agressividade canina dirigida a crianças e do primeiro livro da Porto Editora sobre a temática de treino e educação de cães enquanto animais de companhia.



Sandra S. Soares 

NOTA BIOGRÁFICA: 

Doutorada em Biologia (especialização em Fisiologia Animal), dedicou-se durante 13 anos à investigação científica na área da Biotecnologia, Bioengenharia e Biomedicina. Formadora certificada, e a terminar um mestrado em Comunicação de Ciência, o seu percurso profissional nesta área teve início no Departamento de Educação do Oceanário de Lisboa, trabalhando desde 2015 para a Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, onde integra atualmente o Serviço Educativo do Pavilhão do Conhecimento - Centro Ciência Viva. Desde 2008 encontra-se ligada à cinotécnica, na área da busca e salvamento, integrando atualmente a A.R.C. - Associação Resgate Cinotécnico, como formadora, guia cinotécnica, relações públicas e vice-presidente, e tendo lecionado em 2014/2015 no Curso de Especialização Tecnológica (CET) em Cinotecnia - Treinadores de cães (disciplinas: Biologia, Fisiologia e Anatomia; Comportamento Canino; Modificação Comportamental; Patologia do Comportamento Canino), da Universidade Lusófona de Lisboa.



Élia Rodrigues

NOTA BIOGRÁFICA: 

Élia Maria Alves Rodrigues, Licenciada em Educação de Infância, especializada em Educação Especial, Mestre em Terapias Comportamentais e Cognitivas. Inicia funções docentes como Educadora de Infância e após término da especialização em Educação Especial integra o grupo de recrutamento 910, do Ministério da Educação.

Ao longo do seu percurso profissional, acumula funções de docente de Educação Especial, coordenação de departamento, coordenadora e docente de Unidades de Ensino Estruturado e funções de docente colaboradora no Instituto Superior de Educação e Ciências, do curso de Educação Básica.

Desenvolve ações de formação no âmbito da Educação Especial e também, recentemente, na área das Intervenções assistidas por Animais na Educação. Frequenta também diversas ações de formação, na procura constante de mais saber.

Incrementa e desenvolve trabalhos em contexto de Unidades de Ensino Estruturado desde o ano letivo de 2007/2008 até ao presente, ao nível do projeto de terapias assistidas por animais, com alunos do espetro do autismo, trissomia 21, dificuldades de aprendizagem, paralisia cerebral e outras deficiências.