NOVO REGIME DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR PARA ALUNOS DO ENSINO PROFISSIONAL E ARTÍSTICO ESPECIALIZADO

Com a publicação em Diário da República do Decreto-Lei 11/2020 de 2 de abril de 2020, encontra-se em vigência um novo regime de acesso ao Ensino Superior, a aplicar já no ano letivo de 2020/2021.

Esta nova via de acesso estipula a criação de concursos especiais de ingresso no Ensino Superior para os estudantes que tenham concluído o nível secundário de educação através das vias profissionalizantes e de cursos artísticos especializados.

O novo Decreto-Lei define que estes estudantes farão exames nas próprias instituições de Ensino Superior para avaliar se dispõem dos conhecimentos e competências consideradas indispensáveis ao ingresso e progressão no ciclo de estudos a que se candidata.

O regulamento do O ISEC Lisboa no âmbito deste novo regime de acesso e de acordo com o decreto-lei pode ser consultado em Regulamento Concursos Especiais para Acesso e Ingresso no Ensino Superior do ISEC Lisboa.

Consulta todas as condições de acesso e datas de épocas de candidatura para as Licenciaturas

Consulta aqui as Provas Modelo dos exames internos a realizar. 


CANDIDATURA – CONDIÇÕES E DOCUMENTOS A APRESENTAR

(a autentificar na Secretaria mediante a apresentação do original):

Titulares dos cursos de dupla certificação de nível secundário e cursos artísticos especializados

 Entrega de certificado de curso de nível 4 de qualificação do Quadro Nacional de Qualificações (fotocópias e apresentação dos originais para autenticar);

   -  Nomeadamente: Cursos profissionais; Cursos de aprendizagem; Cursos de educação e formação para jovens; Cursos de âmbito setorial da rede de escolas do Turismo de Portugal, I. P.; Cursos artísticos especializados; Cursos de formação profissional no âmbito do Programa Formativo de Inserção de Jovens da Região Autónoma dos Açores.

   - São abrangidos ainda Cursos artísticos especializados de nível secundário da área da música; Cursos de Estado -Membro da União Europeia, legalmente equivalentes ao ensino secundário português, conferentes de dupla certificação, escolar e profissional, e conferentes do nível 4 de qualificação do Quadro Europeu de Qualificações; Outros cursos não portugueses, legalmente equivalentes ao ensino secundário português, conferentes de dupla certificação, escolar e profissional, nas situações em que os candidatos em causa tenham nacionalidade portuguesa.

 Documentação Comprovativa das classificações obtidas nas provas a que se refere a alínea b) do n.º 1 do artigo 13.º-C do Decreto-Lei n.º 113/2014, de 16 de julho, na sua redação atual, ou nas provas finais homólogas, quando se pretenda a sua substituição;

 Nos casos em que os documentos sejam emitidos em país estrangeiro, pode ser exigido que os mesmos sejam traduzidos para português ou inglês e visados pelo serviço consular ou tenham a aposição da apostila da Convenção de Haia;

 Procuração, quando o requerimento for apresentado por procurador;

 Documento de identificação civil válido;

 Pré-requisito exigido para a Licenciatura em Design e Produção Gráfica: GRUPO D - Capacidade de visão adequada às exigências do curso;

 Preenchimento do formulário de candidatura online - http://candidaturas.isec.universitas.pt/

A Taxa de Candidatura não é reembolsada por desistência do candidato, independentemente do seu motivo, ou por não colocação.

CONDIÇÕES ESPECÍFICAS:

1º. Ponderação de 50 % sobre a classificação final do curso de dupla certificação obtida pelo estudante;
2º. Ponderação de 20 % sobre a classificação final da prova de aptidão/avaliação final obtida pelo estudante de acordo com a tipologia do curso de origem;
3º. Ponderação de 30 % sobre a classificação Prova Escrita Interna na área de conhecimentos da licenciatura.

MATRÍCULA – DOCUMENTOS A APRESENTAR:

 Boletim de vacinas (anti-tetânica);

 De acordo com a alínea b) do n.º 16 do ponto VI do Regulamento Financeiro em vigor, o aluno/candidato que deseje beneficiar de algum desconto previsto em protocolo entre o ISEC Lisboa e outras entidades ou previsto no Regulamento Financeiro do ISEC Lisboa, deve invocar essa qualidade no ato de matrícula, fazendo prova da qualidade que invoca;

 O trabalhador-estudante, para beneficiar do regime previsto na lei (artigos 89º a 96º da Lei nº7/2009, de 12 de fevereiro, e Lei nº 35/2004, de 29 de julho), deve comprovar: I) a sua qualidade de trabalhador, mediante documento comprovativo da respetiva inscrição na Segurança Social; II) que se trata de trabalhador por conta própria; III) que, estando abrangido pelo estatuto de trabalhador-estudante, se encontra, entretanto em situação de desemprego involuntário, inscrito em Centro de Emprego.

SERVIÇOS ACADÉMICOS:

 Deve realizar a sua candidatura através da página do ISEC Lisboa em Candidaturas Online. Em caso de dificuldade contacte os Serviços Académicos através do e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


Lista das áreas CNAEF dos ciclos de estudos do ISEC Lisboa, correspondência das áreas CNAEFdos cursos de dupla certificação e artísticos especializados que lhes dão acesso e respetivas áreas das provas teóricas e/ou práticas.

Áreas CNAEF dos Ciclos de Estudos do ISEC Lisboa

 

(alínea h) do artigo 3.º do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de março, na redação introduzida pelo Decreto-lei n.º 115/2013, de 7 de agosto, alterado pelo Decreto-Lei n.º 63/2016, de 13 de setembro, pelo Decreto-Lei n.º 65/2018, de 16 de agosto)

 

Áreas CNAEF dos cursos de dupla certificação e artísticos especializados que dão acesso às Licenciaturas do ISEC Lisboa – indicação de Cursos de dupla certificação e artísticos especializados das respetivas áreas*

 

* Esta lista não é exaustiva podendo existir outros cursos nas áreas indicadas

 

Áreas das Provas Internas Teóricas e/ou Práticas Peso de 30% na Nota de Candidatura

EDUCAÇÃO BÁSICA

140 – Formação de Professores/Formadores e Ciências da Educação

143 – Formação de Educadores de                 Infância

 

 

 

144 - Formação de Professores do Ensino Básico           (1.º e 2.º ciclo)

761 - Serviços de Apoio a Crianças e Jovens

  • Técnico de Ação Educativa
  • Técnico de Apoio à Infância
  • Técnico de Juventude

762 – Trabalho Social e Orientação

  • Animador Sociocultural
  • Técnico de Apoio Psicossocial

 

Provas Teóricas de: Português (75%) e Matemática (25%)

 

DESIGN E PRODUÇÃO GRÁFICA

 213 – Audiovisuais e Produção dos Media

 214 – Design

213 – Audiovisuais e produção dos media

  • Técnico/a de Animação 2D e 3D
  • Técnico de Desenho Digital 3D

214 - Design

  • Técnico de Design (variantes de Técnico de Design Industrial; de Técnico de Design de Interiores/Exteriores e de Técnico de Design de Equipamentos)
  • Técnico de Design de Moda

 

Uma das seguintes:

História e Cultura e das Artes (Teórica)
Desenho (Prática)
Desenho Digital (Prática)

213 – Audiovisuais e produção dos media

  • Técnico/a de Artes Gráficas
  • Técnico de Design de Comunicação Gráfica
  • Técnico de Desenho Gráfico
  • Técnico de Design Gráfico

Uma das seguintes:

História e Cultura das Artes (Teórica) Desenho (Prática) Desenho Digital (Prática) Design Gráfico (Prática) Artes Gráficas (Teórica)

  213 – Audiovisuais e produção dos media

  • Técnico/a de Audiovisuais

Uma das seguintes:

História e Cultura das Artes (Teórica)
Desenho Digital (Prática)
Audiovisuais e Multimédia (Prática)

  213 – Audiovisuais e produção dos media

  • Técnico/a de Fotografia

Uma das seguintes:

História e Cultura das Artes (Teórica)
Desenho Digital (Prática)
Fotografia e Imagem Digital (Prática)

  213 – Audiovisuais e produção dos media

  • Técnico/a de Multimédia

Uma das seguintes:
História e Cultura das Artes (Teórica) 
Desenho Digital (Prática) 
Design Gráfico (Prática)
Audiovisuais e Multimédia (Prática)

213 – Audiovisuais e produção dos media

  • Técnico/a de Vídeo

Uma das seguintes:

História e Cultura das Artes (Teórica) Audiovisuais e Multimédia (Prática)

 

ENGENHARIA DA CONSTRUÇÃO E DA REABILITAÇÃO

582 – Construção Civil e Engenharia Civil

544 – Indústrias Extrativas

  • Técnico/a de Pedreiras

581 – Arquitetura e Urbanismo

  • Técnico/a de Cartografia (variante de Cartógrafo; de Fotogrametrista)
  • Topógrafo-Geómetra

582 – Construção Civil e Engenharia Civil

  • Técnico de Medições e Orçamentos
  • Técnico de Topografia
  • Técnico de Desenho da Construção Civil
  • Técnico de Obra/Condutor de Obra
  • Técnico de Construção Civil (variantes de Técnico de Medições e Orçamentos; de Técnico de Topografia; de Técnico de Desenho de Construção Civil; de Técnico de Condução de Obra – Infraestruturas Urbanas; de Técnico de Condução de Obra – Construção Tradicional Eco e Ambientar; e de Técnico de Condução de Obra – Edifícios)
  • Técnico/a de Ensaios da Construção Civil e Obras Públicas

 

Provas Teóricas de:
Físico-Química (50%) e
Matemática (50%)

ENGENHARIA DE SEGURANÇA
DO TRABALHO

862 – Segurança e Higiene no Trabalho

 

861 – Proteção de Pessoas e Bens

  • Bombeiro/a
  • Técnico/a de Proteção Civil
  • Técnico/a de Socorros e Emergências de Aeródromo
  • Técnico de Segurança e Salvamento em Meio Aquático

  862 – Segurança e Higiene no Trabalho

  • Técnico de Segurança e Higiene do Trabalho
  • Técnico de Higiene e Segurança do Trabalho e Ambiente

 

Provas Teóricas de:
Físico-Química (50%) e
Matemática (50%)

 

ENGENHARIA DE PROTECÇÃO CIVIL

861 – Proteção de Pessoas e Bens

 

861 – Proteção de Pessoas e Bens

  • Bombeiro/a
  • Técnico/a de Proteção Civil
  • Técnico/a de Socorros e Emergências de Aeródromo
  • Técnico de Segurança e Salvamento em Meio Aquático 

  862 – Segurança e Higiene no Trabalho

  • Técnico de Segurança e Higiene do Trabalho
  • Técnico de Higiene e Segurança do Trabalho e Ambiente

 

Provas Teóricas de:
Físico-Química (50%) e
Matemática (50%)

 

ENERGIAS RENOVÁVEIS E AMBIENTE

422 – Ciências do Ambiente

522 – Eletricidade e Energia

  522 – Eletricidade e Energia

  • Técnico de Refrigeração e Climatização
  • Técnico de Frio e Climatização
  • Técnico Instalador de Sistemas Solares Fotovoltaicos
  • Técnico Instalador de Sistemas Eólicos
  • Técnico de Energias Renováveis
  • Técnico de Eletrotecnia Desenhador/a de Sistemas de Refrigeração e Climatização
  • Técnico/a de Instalações Elétricas
  • Técnico/a de Redes Elétricas
  • Técnico/a Instalador/a de Sistemas Térmicos de Energias Renováveis
  • Técnico/a Supervisor/a de Redes e Aparelhos a Gás

  523 – Eletrónica e Automação

  • Técnico/a de Mecatrónica
  • Técnico/a de Eletrónica e Comunicações
  • Técnico/a de Eletrónica, Áudio, Vídeo e TV
  • Técnico/a de Eletrónica, Automação e Comando
  • Técnico/a de Eletrónica, Automação e Computadores
  • Técnico/a de Eletrónica, Automação e Instrumentação
  • Técnico/a de Relojoaria
  • Técnico/a de Eletrónica Médica

  850 – Proteção do Ambiente

  • Técnico/a de Gestão do Ambiente
  • Técnico/a de Sistemas de Tratamento de Águas

  623 – Silvicultura e Caça

  • Técnico/a de Gestão Cinegética
  • Técnico/a de Máquinas Florestais
  • Técnico/a de Recursos Florestais e Ambientais

 

Uma das seguintes Provas Teóricas:
Biologia e Geologia
Físico-Química
Matemática

 

GESTÃO HOTELEIRA

345 – Gestão e Administração

811 – Hotelaria e Restauração

  341 – Comércio

  • Técnico/a de Comércio
  • Técnico/a de Marketing
  • Técnico/a de Vendas e Marketing
  • Técnico/a de Vendas Técnico/a de Logística
  • Técnico/a de Comunicação e Serviço Digital
  • Técnico/a de Distribuição

  342 – Marketing e Publicidade

  • Técnico/a de Organização de Eventos
  • Técnico/a de Comunicação - Marketing, Relações Públicas e Publicidade

  343 – Finanças, Banca e Seguros

  • Técnico/a de Banca e Seguros
  • Técnico/a Comercial Bancário/a

  344 – Contabilidade e Fiscalidade

  • Técnico/a de Contabilidade

  345 – Gestão e Administração

  • Técnico de Apoio à Gestão
  • Técnico de Gestão

  346 – Secretariado e Trabalho Administrativo

  • Técnico/a Administrativo/a
  • Técnico/a de Secretariado
  • Técnico/a de Administração Naval

  347 – Enquadramento na Organização/Empresa

  • Técnico/a da Qualidade
  • Técnico/a de Relações Laborais

  811 – Hotelaria e Restauração

  • Técnico de Cozinha/pastelaria
  • Técnico de Pastelaria/Padaria
  • Técnico de Restaurante/Bar Rececionista de Hotel
  • Técnico de Receção
  • Técnico de Receção Hoteleira
  • Técnico de Andares
  • Técnico de Manutenção – Hotelaria

812 – Turismo e lazer

  • Técnico de Turismo Ambiental e Rural
  • Técnico de Agências de Viagens e Transportes
  • Técnico de Turismo
  • Técnico de Operações Turísticas
  • Técnico de Informação e Animação Turística
  • Técnico em Animação de Turismo Acompanhante de Turismo Equestre

 

Uma das seguintes:
Economia
Matemática
Geografia

 

GESTÃO AUTÁRQUICA

345 – Gestão e Administração

349 - Ciências Empresariais - programas não classificados noutra área de formação

  341 – Comércio

  • Técnico/a de Comércio
  • Técnico/a de Marketing
  • Técnico/a de Vendas e Marketing
  • Técnico/a de Vendas
  • Técnico/a de Logística
  • Técnico/a de Comunicação e Serviço Digital
  • Técnico/a de Distribuição

  342 – Marketing e Publicidade

  • Técnico/a de Organização de Eventos
  • Técnico/a de Comunicação - Marketing, Relações Públicas e Publicidade

  343 – Finanças, Banca e Seguros

  • Técnico/a de Banca e Seguros
  • Técnico/a Comercial Bancário/a

  344 – Contabilidade e Fiscalidade

  • Técnico/a de Contabilidade

  345 – Gestão e Administração

  • Técnico de Apoio à Gestão
  • Técnico de Gestão

  346 – Secretariado e Trabalho Administrativo

  • Técnico/a Administrativo/a
  • Técnico/a de Secretariado
  • Técnico/a de Administração Naval

  347 – Enquadramento na Organização/Empresa

  • Técnico/a da Qualidade
  • Técnico/a de Relações Laborais

 

Uma das seguintes:
Economia
Matemática

 

CIÊNCIAS AERONÁUTICAS

525 – Construção e Reparação de Veículos a Motor

840 – Serviços de Transporte

525 – Construção e Reparação de Veículos a Motor

  • Técnico de Construção Naval/Embarcações de Recreio Técnico de Mecatrónica Automóvel
  • Mecânico/a de Aeronaves e de Material de Voo
  • Técnico/a de Aprovisionamento e Venda de Peças
  • Técnico/a de Produção Aeronáutica - Montagem de Estruturas Técnico/a de Produção Automóvel
  • Técnico/a de Receção/Orçamentação de Oficina
  • Técnico/a de Reparação e Pintura de Carroçarias

840 – Serviços de Transporte

  • Contramestre (Marinha Mercante)
  • Técnico/a de Condução de Veículos de Transporte Rodoviário
  • Técnico/a de Gestão de Transportes
  • Técnico/a de Tráfego de Assistência em Escala

 

Ramo Engenharia de Manutenção Aeronáutica

Matemática (50%)
Físico Química (50%)

 

Ramo Piloto de Linha Aérea e Operações de Voo:

Uma das seguintes:
Matemática
Físico Química
Economia Geografia

 

GESTÃO AERONÁUTICA

345 – Gestão e Administração

840 – Serviços de Transporte

  341 – Comércio

  • Técnico/a de Comércio
  • Técnico/a de Marketing
  • Técnico/a de Vendas e Marketing
  • Técnico/a de Vendas
  • Técnico/a de Logística
  • Técnico/a de Comunicação e Serviço Digital
  • Técnico/a de Distribuição

  342 – Marketing e Publicidade

  • Técnico/a de Organização de Eventos
  • Técnico/a de Comunicação - Marketing, Relações Públicas e Publicidade

  343 – Finanças, Banca e Seguros

  • Técnico/a de Banca e Seguros
  • Técnico/a Comercial Bancário/a

  344 – Contabilidade e Fiscalidade

  • Técnico/a de Contabilidade

  345 – Gestão e Administração

  • Técnico de Apoio à Gestão
  • Técnico de Gestão

  346 – Secretariado e Trabalho Administrativo

  • Técnico/a Administrativo/a
  • Técnico/a de Secretariado
  • Técnico/a de Administração Naval

  347 – Enquadramento na Organização/Empresa

  • Técnico/a da Qualidade
  • Técnico/a de Relações Laborais

  840 – Serviços de Transporte Contramestre (Marinha Mercante)

  •   Técnico/a de Condução de Veículos de Transporte Rodoviário
  •   Técnico/a de Gestão de Transportes
  •   Técnico/a de Tráfego de Assistência em Escala

 

Uma das seguintes:
Matemática
Economia
Geografia

ÓPTICA E OPTOMETRIA

729 – Saúde (programas não classificados noutras áreas)

441 – Física

725 – Tecnologias de Diagnóstico e Terapêutica

  • Técnico/a de Ótica Ocular

729 – Saúde (programas não classificados noutras áreas)

  • Técnico/a de Termalismo
  • Técnico/a Auxiliar de Saúde

 

Uma das seguintes:
Biologia
Físico-Química 
Matemática

 

  • O QUE PROPÕE O DECRETO-LEI AGORA APROVADO?

    Com este decreto-lei são criados concursos especiais de ingresso no Ensino Superior para os estudantes que tenham concluído o nível secundário de educação através das vias profissionalizantes e de cursos artísticos especializados.

  • POR QUE RAZÃO É CRIADA ESTA NOVA VIA DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR?

    De acordo com a Lei de Bases do Sistema Educativo, devem ter acesso ao Ensino Superior os indivíduos habilitados com o curso do ensino secundário, ou equivalente, que façam prova de capacidade para a sua frequência.

    No entanto, o princípio da equidade e igualdade de oportunidades de acesso e ingresso no Ensino Superior não tem sido devidamente acautelado: o sistema de seleção e seriação de candidatos atualmente em vigor, em que os exames nacionais respondem essencialmente às características curriculares dos cursos secundários científico-humanísticos, coloca em desvantagem os alunos de outras formações de nível secundário.

    Ou seja: os alunos das vias profissionalizantes e de cursos artísticos especializados têm sido obrigados a realizar provas de acesso sobre matérias que não fazem parte do seu percurso escolar, o que se traduz na criação de uma barreira à sua prossecução de estudos no ensino superior. Este novo regime vem, assim, valorizar as especificidades curriculares destas vias de qualificação secundária, criando um regime próprio e diferenciado de acesso. Estabelece, ainda, critérios de seleção e seriação destes candidatos no ingresso ao ensino superior.

    Uma das prioridades do País é a de elevar o nível de qualificação e competências da população portuguesa. Com esta medida, pretende-se alargar a base social de acesso ao Ensino Superior aos alunos que não são provenientes de cursos secundários científico-humanísticos.

    Atualmente, 45% dos estudantes do ensino secundário frequentam as vias profissionalizantes, mas a sua participação no ensino superior tem-se mantido a um nível muito baixo.

  • QUAL A VANTAGEM DESTE NOVO REGIME?

    O novo regime vem reequilibrar a igualdade de oportunidades no acesso ao Ensino Superior: o atual regime de ingresso e seleção encontra-se centrado exclusivamente no perfil de formação dos alunos que seguem os estudos secundários científico-humanísticos, em detrimento dos das vias profissionalizantes e de cursos artísticos especializados.

    Os diferentes percursos formativos levam à aquisição de competências individuais e formativas distintas, pelo que, os concursos especiais de ingresso que são agora propostos recentram o processo avaliativo para ingresso no Ensino Superior nas competências adquiridas neste percurso curricular.

    Estes alunos estarão igualmente sujeitos a um processo competitivo de seleção e seriação com base no mérito, embora distinto dos alunos que ingressam pelo concurso nacional de acesso.

  • QUEM PODE CANDIDATAR-SE?

    Os estudantes oriundos de vias profissionalizantes de nível secundário, considerando-se para esse efeito os titulares de:

     + Cursos profissionais;
     + Cursos de aprendizagem;
     + Cursos educação e formação para jovens;
     + Cursos de âmbito setorial da rede de escolas do Turismo de Portugal;
     + Cursos artísticos especializados de dupla certificação do ensino secundário;
     + Cursos artísticos especializados da área da música;
     + Cursos de formação profissional no âmbito do Programa Formativo de Inserção de Jovens da Região Autónoma dos Açores.

    Tendo em vista promover o regresso de estudantes portugueses fixados no estrangeiro, podem também candidatar-se os estudantes que tenham concluído trajetórias profissionais de nível secundário no estrangeiro desde que sejam equivalentes ao ensino secundário português.

  • OS ESTUDANTES DAS VIAS PROFISSIONALIZANTES SERÃO BENEFICIADOS POR ACESSO FACILITADO AO ENSINO SUPERIOR, EM DETRIMENTO DOS ALUNOS DA VIA CIENTÍFICO-HUMANÍSTICA?

    Não. O conjunto de vagas nas Instituições do Ensino Superior destinado às duas vias de formação secundária é separado e não convertível entre si. Assim:

     + Não haverá diminuição do número de vagas para os alunos da via científica-humanística em virtude da criação, nas Instituições de Ensino Superior, de novas vagas para os alunos oriundos das vias profissionalizantes do ensino secundário e cursos artísticos especializados.
     + Não decorrerá, por esta via, prejuízo para os alunos da via cientifico-humanística em virtude de uma hipotética diminuição de vagas a concurso.

  • A QUE TIPO DE SELEÇÃO ESTÃO OS ALUNOS DOS CONCURSOS ESPECIAIS DE INGRESSO SUJEITOS?

    No âmbito dos concursos especiais de ingresso, a avaliação e seriação dos candidatos faz-se com base em critérios cumulativos:

     + A classificação final do curso obtida pelo estudante;
     + A classificação das provas finais dos respetivos cursos;
     + E a classificação das provas de avaliação de conhecimentos e competências exigidas pela Instituição de Ensino Superior a que se candidatam, que podem ser organizadas a nível local, regional ou nacional.

  • VAI SER REDUZIDO O NÚMERO DE VAGAS DISPONÍVEL AOS ESTUDANTES DA VIA SECUNDÁRIA CIENTÍFICO-HUMANÍSTICA, EM VIRTUDE DA CRIAÇÃO DESTE CONCURSO?

    Não.

  • OS ALUNOS DAS VIAS PROFISSIONALIZANTES E DO ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO PODEM ACEDER, POR VIA DESTES CONCURSOS ESPECIAIS, A TODO E QUALQUER CICLO DE ESTUDOS OU ÁREA DE FORMAÇÃO SUPERIOR?

    Não. Cada Instituição de Ensino Superior determinará os ciclos de estudos e áreas para os quais deseja abrir vagas ao abrigo do presente concurso especial de ingresso.

    Quando os alunos das vias profissionalizantes do nível secundário pretendam ingressar noutros ciclos ou áreas de estudos que não aqueles, poderão realizar os exames finais nacionais do Concurso Nacional de Acesso, tal como fazem os estudantes com formação secundária científico-humanística.

  • OS ALUNOS PROVENIENTES DOS PERCURSOS DE ENSINO SEC. CIENTÍFICO-HUMANÍSTICO, E OS ORIUNDOS DE VIAS PROFISSIONALIZANTES E CURSOS ARTÍSTICOS ESPECIALIZADOS SERÃO AVALIADOS DE FORMA DISTINTA TAMBÉM DURANTE O SEU PERCURSO CURRICULAR NO ENSINO SUPERIOR?

    Todos os alunos estarão sujeitos à mesma forma e condições de avaliação durante o seu percurso no ensino superior.

  • OS ESTUDANTES QUE PRETENDIAM PROSSEGUIR ESTUDOS PARA O ENSINO SUPERIOR DEVEM DEIXAR DE SE INSCREVER NOS EXAMES NACIONAIS?

    Não.

    Esta via de ingresso não estará disponível para acesso e ingresso em todos os ciclos de estudos. Sendo nesta altura desconhecidos os ciclos de estudo em que se abrirão vagas para o efeito, aconselha-se a que os estudantes interessados em ingressar no ensino superior não desistam da realização dos exames nacionais pois este concurso especial poderá não estar disponível para ingresso no curso pretendido. Nesse caso, o estudante terá de ingressar por via do Concurso Nacional de Acesso, que exige a realização de exames nacionais.

  • ONDE É FEITA A CANDIDATURA?

    A candidatura a estabelecimentos privados de Ensino Superior é feita diretamente junto dos estabelecimentos em causa, nos Serviços Académicos/secretaria ou através das plataformas digitais definidas pelas instituições.

  • COMO DECORRERÃO AS PROVAS?

    Os estudantes farão exames nas próprias instituições de Ensino Superior tendo em vista avaliar se dispõem dos conhecimentos e competências consideradas indispensáveis ao ingresso e progressão no ciclo de estudos a que se candidata. Esses exames podem ser organizados pelas instituições a nível local, regional ou nacional.

    Aos estudantes que sejam provenientes de cursos de ensino secundário estrangeiro, as instituições podem prever que as provas sejam realizadas através de plataformas tecnológicas ou por teleconferência, desde que haja condições que assegurem a fiabilidade da avaliação desenvolvida.

  • A PARTIR DE QUE ANO LETIVO SERÁ POSSÍVEL ACEDER AO ENSINO SUPERIOR ATRAVÉS DESTE CONCURSO?

    O diploma produzirá efeitos para candidatura, matrícula e inscrição no ensino superior do ano letivo de 2020-2021.

  • REQUISITOS PARA OS ALUNOS DO ENSINO PROFISSIONAL:

     + Terem concluído o curso de nível 4 (Ensino Profissional);
     + Terem obtido aprovação na PAP;
     + Realizarem no ISEC Lisboa as Provas Internas de Acesso à Licenciatura (pede já a tua prova modelo).

 

FONTE: Site da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES)